sábado, 30 de agosto de 2008

Um pouquinho de musculação resolve...

Na minha vida, sempre ouvi muitos conselhos de como me virar em determinadas situações. Como não consigo fazer algumas coisas da mesma forma que as pessoas ´´normais´´(tenho dificuldades para me transfererir da cadeiras de rodas para a cama, por exemplo), muitas pessoas já deram o seu pitaco. ´´Pede pra sua mãe largar você no chão e deixar você rastejando no chão porque assim você fortalece os seus braços.´´ ou ´´Faz musculação porque assim você fica mais forte´´, são alguns dos conselhos que eu já ouvi na minha vida.

Claro que muitas pessoas deram o seu pitaco visando unicamente o meu bem-estar. Mas existem casos e casos. Eu, por exemplo, não posso fazer musculação e várias outras atividades físicas porque, como nasci prematuro, no sexto mês de gestação (aí está a causa da minha deficiência física), tenho espasticidade muscular, o que me impede de fazer muita força.

Mas, em compensação, pesssoas com outros tipos de deficiência podem realizar vários tipos de atividades físicas que outros não podem. Uma pessoa que se tornou paraplégica devido a um acidente pode praticar mais atividades físicas do que as pessoas que se enquadram no meu caso.

Confesso que não posso praticar algumas atividades que gostaria por causa disso. Mas durante muitos anos pratiquei uma atividade da qual gosto muito: natação. Não sou nenhum Clodoaldo Silva, claro. Porém, praticar natação fez muito bem para o meu corpo e também era altamente relaxante. Infelizmente a correria do dia-a-dia fez com que eu abandonasse o nado, mas espero retornar à esta atividade em breve.

Gostaria de deixar claro que tenho plenas condições de levar uma vida normal, fazendo as coisas que sempre quis fazer, como por exemplo, cursar a faculdade de jornalismo. Quero ainda praticar outros tipos de atividades físicas que sejam possíveis de serem realizadas por um deficiente, para assim manter aceso um dos objetivos da minha vida: viver uma vida como qualquer pessoa.

4 comentários:

Fábio disse...

Fala Rodrigo!!
Achei muito legal sua iniciativa de escrever este post, que possui parte da sua história de vida! Exercícios físicos realmente são essenciais para TODOS - para nós deficientes, acredito que se não fossem os exercícios,nossos movimentos seriam menores e mais difíceis de serem executados. É por isso que dou um grande valor a todos os profissionais da medicina que atendem e cuidam da nossa mente e do nosso corpo!
Na vida temos duas escolhas: ficar sofrendo à toa OU vivê-la intensamente e da melhor forma possível. E você, com certeza, vive a vida aproveitando ao máximo!!!
Cara, você é um grande exemplo para as pessoas, por isso sou seu fã!
Abraço

EVANDRO disse...

É isso aí Rodrigo, quando estiver mais folgadão espero vc lá no basquete, precisa se juntar com os MALACABADOS!!!

Anônimo disse...

Rodrigão, acho que cada um tem sua maneira de "se virar". O que é importante, ao meu ver, é criar mecanismos de independência. E eles existem, são possíveis! No limite, claro, a gente pede aquela "maozinha". Um grande abraço

Jairo Marques
http://assimcomovoce.folha.blog.uol.com.br

Rodrigo Almeida disse...

Jairo, Evandro e Fábio, fico mto feliz de vcs comentarem no blog. Grande abraço.