domingo, 18 de setembro de 2011

A babá eletrônica

Hoje a TV brasileira completa 61 anos. Em 18 de setembro de 1950, o empresário Assis Chateaubriand inaugurava a TV Tupi, emissora que permaneceu no ar até 1980.


Quem me conhece, sabe: gosto muito de ler, comentar e, principalmente, assistir televisão. Na minha infância, por uma série de motivos, não brinquei na rua. Costumava, na maioria do tempo, ficar em casa. Então, na minha vida, a teoria de que a TV é uma "babá eletrônica" vem a calhar.


Tenho as mais remotas lembranças televisivas. Recordo da dupla de apresentadores do Jornal Nacional, Sérgio Chapelin e Cid Moreira (de quem tinha medo quando era pequeno), "Vídeo Show" (com Miguel Falabella), programas infantis históricos da TV Cultura, "Topa Tudo Por Dinheiro (e diversos outros programas apresentados por Sílvio Santos), programas da extinta Rede Manchete (incluindo a vinheta de abertura e encerramento da emissora)... enfim, são diversas lembranças.


Fazendo um balanço da história da TV brasileira, é possível observar que ela acertou e errou muitas vezes, coisa que acontece até hoje. Vimos programas ótimos de informação e entretenimento, mas também assistimos à atrações de puro mau gosto, que apenas tinham interesse na audiência a qualquer custo.


Mas, olhando para a nossa televisão nos dias atuais, é satisfatório ver como ela evoluiu. Ainda é possível ver, em algumas atrações, o problema que apontei no parágrafo anterior, mas, com o "satisfatório", me refiro à situação existente: as emissoras têm condições de competir de forma mais igual, diferentemente do que acontecia nas décadas passadas, época em que a Rede Globo reinava soberana.


Hoje, apesar de, na maioria das vezes, a Globo ainda ser a líder em audiência, outras emissoras vêm apresentando desenvolvimento técnico e artístico, apresentando boas atrações que nada devem à emissora líder.


Enfim, no dia inauguração da TV no Brasil, desejo que, cada vez mais a televisão nos presenteie com boas atrações e se desenvolva cada vez mais (OBS: Este recado é válido para todas as emissoras).


*Leia o texto "A deficiência na TV, que escrevi para o Guia Inclusivo (clique aqui).


* Imagem: Google Imagens

Nenhum comentário: