sábado, 12 de maio de 2012

Quando amadurecemos...

Criei este blog quando tinha 18 anos. E o "Rodas Antenadas" acompanhou não só o meu desenvolvimento na escrita, como também o meu desenvolvimento pessoal.

Como acontece na vida de qualquer pessoa, estou amadurecendo e revendo alguns conceitos.

Você entenderá melhor o que quero dizer.

Em 2008, escrevi um texto criticando a TV Senado (leia mais aqui). Baseado em texto bem humorado do ator e humorista Bruno Mazzeo, escrevi, resumindo, que a TV Senado deveria substituir os discursos dos senadores por atrações mais interessantes e apostar em atrações populares.

Mexendo recentemente em meus arquivos, acabei encontrando este texto. E, como já escrevi nos primeiros parágrafos, o amadurecimento me fez perceber que alguns de meus conceitos estavam errados.

Em primeiro lugar, por se tratar da TV Senado, acredito que as sessões plenárias e, consequentemente, os discursos dos senadores, devem ser mantidos na programação. Os senadores são as "estrelas principais" do canal. E há ainda um outro lance: as transmissões nos dão a oportunidade de, certo modo, "fiscalizar" o comportamento e trabalho de nossos políticos (se frequentam as sessões, etc.).

Mas, apesar deste mea culpa, continuo mantendo algumas visões escritas no texto. Acredito, em primeiro lugar, que a TV Senado deveria ser mais acessível ao público, ou seja, ter mais alcance nos lares brasileiros e, além disso, ela também deveria ter uma linguagem mais clara, principalmente em assuntos que digam respeito às atividades legislativas, embora eu já tenha visto no canal alguns programetes (pequenos programas) que explicavam ao público algumas dessas atividades.

No texto, comentei ainda que a emissora exibe bons documentários (vira e mexe este vos escreve assiste a alguns) e dá espaço para a cultura nacional e, também, para alguns debates.

E, para encerrar o meu raciocínio, acredito que, na condição de TV pública, a TV Senado, assim como as TVs Câmara, Brasil, e outras, não devem se preocupar com a audiência - pois não são emissoras comerciais - mas com bons e instrutivos conteúdos, que possam acrescentar algo aos telespectadores.  

Nenhum comentário: